VOAR

 

 

Se voar  eu pudesse,

como borboleta seria.

Em todas as flores iria

descansar o meu cansaço.

 

Pulverizar a natureza

e florir todos os campos;

alegrar todas as tardes

dos casais naquele banco,

 

sentados à sombra

de velhas árvores.

velhas histórias...

 

Enfeitar eu iria

todos os céus,

todos os mares.

 

Há, se voar eu pudesse...

 

Trocaria aquelas armas,

que inocentes pessoas

ostentam por obrigação,

para satisfação do ego

de egoístas ditadores

 

e no lugar eu poria,

flores, muitas flores!

 

Há, se voar eu pudesse...

(guerra no Golfo/ Iraque)  

Cleidiner Ventura (Anjo)

VERSÍON EN ESPAÑOL